segunda-feira, 27 de julho de 2015

Qual meu Pai espiritual?

Faço um convite à todos filhos de pemba para pensar comigo.
Quando conhecemos novas pessoas e estas descobrem que somos de Umbanda, normalmente a próxima pergunta é: Quem é teu Pai ou tua Mãe na Religião?
Uns afirmam ser filhos de Ogum, outros Oxum, Iemanjá, Oxóssi, Iansâ, Xangô ou Oxalá.
O meu convite é para repensarmos essa resposta. Afinal, será que somos mesmo filhos de Orixás?
Em uma meditação encontrei uma resposta que pra mim pareceu muito lógica, mas pouco convencional, para nós filhos de Umbanda.
Eu sempre me apresentei como Rafael filho de Ogum. Mas na verdade não sou. Pois espiritualmente todos temos a mesma paternidade. Somos filhos de Deus. Não filhos dos Orixás, sem nenhum desmerecimento aos nossos tão queridos e amados Orixás.
Quando afirmamos sermos filhos de algum Orixás, estamos dizendo em outras palavras, que somos netos de Deus.
Vibramos a energia dos Orixás, mas nossa Paternidade Espiritual é uma só, de todos a mesma, independente de credo, cor de pele, classe social, nacionalidade, saldo bancário, operadora de celular, orientação sexual, ou qualquer coisa que possa nos diferenciar. Nossa Paternidade Espiritual é Deus.
O convite é para pensarmos nisso.

Que Deus vos abençoe e me perdoe.

Rafael Hernandes

sábado, 25 de julho de 2015

Fluentemente Umbandista

Dizem que só se pode dizer que se tem um idioma fluente, quando se consegue pensar nesse idioma.
Com a Umbanda não é diferente. Só podemos dizer que somos umbandistas, quando conseguimos vivenciar seus conceitos em nosso dia-a-dia.
Não só ter conhecimentos sobre rituais, mas também, sobre a filosofia espiritualista. E, como já coloquei anteriormente nesse texto, não é só saber, é viver.
Quem vive a Umbanda, e não da Umbanda, praticando a Caridade e a Fraternidade, tem o direito moral de se auto-denominar Umbandista 

Que Pai Oxalá vos abençoe e me perdoe.

Rafael Hernandes

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Pequenas ações, grandes gestos

Nossa Amada Umbanda deve ser praticada todos os dias. Como venho colocando em vários textos, muito mais que uma religião, a Umbanda é uma filosofia de vida.
Praticamos a Umbanda quando temos atitudes de educação, respeito e fraternidade.
Vejo pessoas, dos mais variados segmentos religiosos vivenciar a Umbanda sem nunca ter pisado em uma Tenda. Sem saber quais são os sete Orixás originais.
Como Cacique de Umbanda, não faço o marketing da religião, tento  apenas divulgar os "Gestos Umbandistas", pois se  multiplicarmos a educação, o respeito e a fraternidade, estarei difundindo a "Filosofia Umbandista", mas o mais importante. Estarei fazendo a minha parte por um mundo melhor.


Que Deus vos abençoe e me perdoe.


Rafael Hernandes

sábado, 18 de julho de 2015

O que se procura

Se você está pensando em procurar uma religião onde se pode resolver todos os problemas da sua vida realizando mandingas e feitiços.
Caso você procura um religião que lhe livrará de todos os obstáculos que se colocaram em seu caminho.
Ou você quer contratar "serviços espirituais".
Com toda a certeza do mundo você não está procurando a verdadeira Umbanda. Pois quem oferece qualquer desses itens listados a cima esta longe de ser Umbandista, a Umbanda é mais que uma religião magística, é uma filosofia espiritualista.
Que Pai Oxalá vos abençoe e me perdoe.
Rafael Hernandes

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Cerimônias Umbandista

Quando vemos a Umbanda, pelo seu lado religião, compreendermos rituais simples e lindos.
O batismo, por exemplo, quando realizado em uma cachoeira, é uma cerimônia fantástica, onde os batizandos, junto com seus padrinhos fazem uma prece, pedindo à espiritualidade a proteção e o amparo contra as dificuldades que a vida, ou alguns irmãos em Deus podem lhe causar.
O casamento Umbandista é outra cerimônia incomparável, os noivos declaram seus sentimentos, recebendo a bênção do Cacique.
De modo geral as cerimônias são simples e belas, porém recheadas de uma linda e leve energia, que fazem com que consigamos começar a aprender que as coisas da vida devem ser lindas, leves e verdadeiras.
Que Pai Oxalá vos abençoe e me perdoe.
Rafael Hernandes

quinta-feira, 9 de julho de 2015

Respeito aos EXUS


Cada vez mais tenho respeito por essas entidades de extrema LUZ que são os nossos amigos EXUS.
Trabalhadores obstinados e de máxima importância não só na religião, mas na vida de um modo geral.
Protetores sim, guardiões sim, e por que não, guarda costas sim.
Nos protegem de oponentes, em nosso caminho evolutivo. Sejam eles, os oponentes, internos ou externos. Sejam pessoas, sentimentos ou energias.
Claro que sabermos que nossos parceiros, os EXUS, agem de forma equilibrada com as nossas próprias energias, nossas doutrinas e nossos merecimentos. Pois os mesmos, para labutarem em nossa egrégora energética precisam se adequar a nossa realidade vibracional.
Os EXUS são nossos melhores amigos, prestativos e ordeiros. Por isso não se negam em ser nossos professores, protetores, psicólogos, guarda costas, etc....
Se os seus EXUS não são assim pra ti, pare e analise i que você esta fazendo de errado. Pense se a forma que você os está tratando esta correta. Ou se você está se tratando bem, se você é uma pessoa integra, uma pessoa honesta.
Por falar em honestidade. Que é um dos pontos fortes dos EXUS. 
Seja honesto consigo mesmo e com os outros. Essa é a forma mais eficiente de se aproximar do seu EXU.
Agora se você não tem por hábito a honestidade, tome cuidado. Pois o que pode estar acontecendo é você estar sendo obsidiado por um quiumba se passando por um EXU.

Que Deus vos abençoe e me perdoe.

Rafael Hernandes

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Se é pra falar, fale bem


A quantidade de pessoas que falam sobre a Umbanda é absurda. Muitos falam de maneira fantástica, assuntos interessantes e com propriedade. Passam uma ótima imagem da nossa Amada Umbanda.
Mas em compensação, existem uns outros que apenas ajudam a massacrar essa já tão castigada religião.
Alguns ensinam a alma da Umbanda, outros divulgam as mazelas.
Mas o que é pior, é que grande parte dos que maculam a nossa Umbanda, se apresentam como umbandistas. valores dizer que os piores ataques que sofremos são de pessoas que se dizem "dos nossos". 
Não creio que estes irmãos fazem por mal, ou que são seres infiltrados para denegrir a Umbanda, mas sim, são irmãos que não tiveram condições de aprender a simplicidade da alma Umbandista.
Por isso, quem tem a Umbanda como sua filosofia de vida, que tem em sua aura as Sagradas Linhas deve passar adiante esses ensinamentos. 

Que Deus vos abençoe e me perdoe.

Rafael Hernandes